Tutorial de SEO – Simples e eficiente

Os fatores de rankeamento seguem as necessidades dos usuários e estão cada vez mais tentando se assemelhar ao que uma pessoa pensaria e o desejo dela para alcançar os resultados mais relevantes, os algoritmos que avaliam o website, estão melhorando dia a dia e caso você queira atingir o topo com seu site, é preciso levar em conta algumas coisas e os novos rumos do mercado.

Até quando o seu site já se encontra em uma boa posição, isso não é garantia de permanecer lá, nesse caso, em time que está ganhando, se mexe sim… O ambiente digital é dinâmico, logo, você também precisa ser, é claro que isso não significa que todo conhecimento adquirido não é mais válido, mas alguns pequenos ajustes sempre devem ser realizados.

E, apesar de a cada ano as técnicas de ranqueamento sofrerem alterações, elas são todas criadas a partir das antigas, por isso, não é necessário começar do zero, destruir tudo e reconstruir novamente, é somente uma pequena reforma.

Sem mais demora, apresentarei o que deve ser feito, pequenas alterações no SEO e observações do que o google deixa claro ao criar algoritmos.

Primeiramente,

para entender o mecanismo de ranqueamento é preciso entender que a intenção do google e de qualquer outro buscador, sempre será, trazer a melhor experiência para o usuário, independentemente da versão do algoritmo, o foco sempre é a maior relevância entre a palavra buscada e os resultados apresentados.

Caso queira sair na frente, faca o básico, muitos profissionais se esquecem disso, vamos ajuda-lo, pois se não for simples, está errado.

Análise do site

As pessoas dividem as diversas áreas de marketing e trabalham exclusivamente em uma ou outra, mas isso é errado, mesmo quando há uma equipe para qualquer departamento do marketing, eles precisam trabalhar em conjunto, tudo que for feito no site/blog, deve ser pensado de maneira 360°, isso é, tudo está conectado: SEO + contéudo + ads + social media + UX + UI + Fotos + Newsletter + Atendimento.

Vou dar um exemplo, eu escrevo um conteúdo brilhante, infográficos sensacionais, o cliente acessa o site, mas ele não encontra o que procura e sai sem qualquer interação, fazendo a minha taxa de rejeição(quando apenas uma página é visitada pelo usuário, sem nenhum outro clique no site) aumentar, o que o google “pensa” nessa situação – esse site não tem relevância com a palavra buscada, pois as pessoas estão saindo sem acessar outras páginas, ou o tempo de permanência é muito baixo – o que acontecerá ? O seu ranking cairá.

Então você pensa: Eu fiz de tudo, criei conteúdo relevante, mais do que isso, infográficos informativos e maravilhosos, trabalhei por 3 meses incansavelmente e o meu ranking não melhora, ou ainda, piora, começa a acreditar que deve haver algum segredo, procura por cursos caríssimos e desnecessários, consulta “profissionais” que nao trazem rersultados e…

NADA ACONTECE…

Você se esqueceu do mais simples, trabalho duro nao é garantia de resultados, eficiencia é. O site/blog tem boas fotos, UX (está fácil de encontrar o produto ou serviço que eu ofereço), o cliente consegue encontrar o seu contato ?

Um último exemplo, tu vai no mercado comprar um suco, supostamente todas as bebidas deveriam estar no setor de bebidas, você não acha, tenta encontrar alguém para perguntar, não encontra ninguém, comparando com um site, esse seria um péssimo serviço de UX UI, a diferença entre o mercado e um site/blog é que no mercado, você iria procurar mais, ficar lá por mais tempo, pois para ir até outro mercado, levaria tempo, na internet, se o cliente não encontrar o que quer, ele irá sair do seu site e acessar o concorrente, em segundos.

Parabéns, você perdeu.

Palavras-chave

Bom, é claro que você fez a primeira parte de análise e correção do site, agora é hora de escolher as palavras chaves para o seu SEO, é por meio dessas palavras que o google selecionará, em todas as buscas feitas, quais páginas demonstrar primeiro.

É claro que escolher uma boa palavra chave não é sinal de um bom ranqueamento, mas como já dito, não pode-se esquecer o básico.

O mercado digital está muito concorrido, e diversos criadores escolhem o mesmo tema e consequentemente as mesmas palavras, portanto, ficar nas primeiras posições é difícil. Neste caso, é preciso selecionar a palavra chave com base no volume e dificuldade de cada uma.

Voce pode usar essa simples ferramenta.

Descubra também as palavras mais buscadas por regiao.

Palavras-chave longas

As palavras-chave longas, conhecidas também como cauda-longa(frescura de marketeiro), tem menos concorrência e também são mais especificas, facilitando a segmentação.

Um exemplo é este conteúdo: A palavra chave “SEO”, tem mais de 27 mil buscas mensais, um excelente número, eu teria mais de 27 mil oportunidades de ser lido, mas também iria concorrer com artigos que abordam todos os conceitos desse tema, escolhi ser mais especifico e usar “planejamento de SEO 2019 ”, há menos buscas é verdade, mas a segmentação é muito mais especifica , além de facilitar uma melhor posição no google, trazendo um tráfego muito mais qualificado.

UX(User experience)

Como já foi exemplificado no inicio, essa é uma das mais importantes partes de qualquer setor do marketing, senão a mais importante, graças a isso é vital criar um site/blog organizado e garantir que o usuário encontre facilmente o que procura, além de faze-lo se interessar pelo site, tendo maior número de sessões e diminuindo a taxa de rejeição.

Alguns detalhes simples podem fazer uma grande diferença:

  1. Barra de pesquisa no site – Pequena barra aonde o usuário pode digitar o que procura, certifique-se que nãoseja tão
  2. Categorias – Divida o seu conteúdo/produtos e agrupe-os aonde faça sentido, coloque as categorias em um menu, no rodapé, e acrescente a todas as páginas. Como já citado no exemplo do mercado, sucos na seçãode bebidas, etc…
  3. Mapa do site – Crie um mapa do site
  4. FAQ – Perguntas e respostas frequentes
  5. Apresente ao cliente, produtos ou conteúdo que está conectado ao conteúdoda página atual, por exemplo, estamos falando de SEO, eu posso demonstrar outro artigo a respeito de UX nessa página ou no caso de ecommerce, se você vende instrumentos musicais, pode mostrar na página de violão, as palhetas, bolsas, cordas ou na página de bateria, as baquetas, peles, etc…

Utilize links internos

Páginas sem links são ruins, mas também não coloque links em todas as palavras, é preciso ter equilíbrio. Assim sendo, especialmente para blogs, linkar o seu conteúdo entre si é uma ótima estratégia e fará a diferença.

Exemplo: Estou escrevendo sobre SEO e nesse texto falei sobre Fotos, posso colocar um link em fotos para um outro artigo que mostre como tirar fotos para uma loja on line.

Claro que, se o blog é novo e você está escrevendo o seu primeiro artigo, não haverá o que linkar, mas tente escrever o segundo texto, relacionado a algo que falou no primeiro, e assim, conecte ambos, isso faz com que o tempo de sessão médio aumente, fazendo com que o algoritmo entenda o seu site como relevante. Além de mais oportunidades do cliente conhecer  o seu trabalho ou produto.

Lembre-se: SEO não é apenas SEO, é uma oportunidade de vender mais, não pense no SEO como algo isolado.

Mobile

A maioria dos sites, ou blogs já são mobile friendly, portanto, não é preciso se preocupar, apenas certifique-se.

Eu não conheço ninguém hoje em dia que não tenha celular, ou que não busque algo na internet, pelo menos 1x ao dia pelo celular, por isso, além de ser óbvio que haverão mais oportunidades ao seu negócio(sim, blog também é negócio), isso faz o seu ranking melhorar.

Hoje o Google até mesmo prioriza o mobile, na verdade, desde 2016 existe o “Mobile-First Indexing” e atualmente, mais de 75% dos acessos a internet são por meio de celular, então nem é preciso dizer que é fundamental ser responsivo.

É simples, caso não queira trabalhar em Mobile e Desktop de maneira separada, especifique em suas configurações para ambos usarem os mesmos parâmetros, pode não ser o ideal, mas para quem não tem uma equipe, é o mais indicado.

Posição zero do Google

Uma grande novidade do google é a posição zero, o Google passou a apresentar um resultado como este:

É claro que se o seu site/blog possui apenas alguns dias ou semanas de vida, chegar até o ranking zero será um pouco impossível, mas se você seguir com um trabalho bem feito, é bem possível que entre 3 e 6 meses você possa chegar lá, mas não queremos criar falsas expectativas, trabalhe para melhorar o seu ranking primeiro, com uma página bem consolidada entre as primeiras, ai sim é hora de otimizar especificamente para alcançar a posição zero.

Use o google meu negócio

Diferente do que muitos “experts” dizem, o google meu negócio é relevante para qualquer tipo de negócio.

É muito simples criar uma conta, você com certeza já deve ter entrado em contato com alguém ou acessado algum site, graças aos resultados do meu negócio.

Pequenas dicas sobre isso

  • Escreva o nome do seu negócio assim – “academia de musculação em São Paulo”;
  • Óbvio, mas muita gente não faz, seu site deve ter: dados de contato e endereço;

Esteja preparado para pesquisa por voz

Algumas estatísticas mostram que até metade de 2020, mais de 50% das buscas será feita por voz, é preciso se preparar para isso, é óbvio que se a busca foi feita por voz, é quase que imprescindível o conteúdo ter  também a possibilidade de áudio.

Após te fazer ler por algum tempo, não fique bravo, mas…

ESQUEÇA TUDO O QUE FOI DITO e foque no conteúdo, seja inovador, não tenha medo de errar, no marketing e no conteúdo, não há certo e errado, não é uma ciência exata, se alguém te disser o contrário, corra bem rápido, provavelmente ele vai querer te vender a receita e vai custar bem caro.

Comente sobre o que gostaria que escrevêssemos e qualquer dúvida que tiver sobre o artigo.

Veja também nosso conteúdo sobre experiência do usuário.

Se precisar de especialistas para lhe ajudar, conte conosco FMendes.

This Post Has One Comment

Leave a Reply

Close Menu

Nós não enviamos spam ou informações inúteis, pode ficar tranquilo.